Jairo Marques

Assim como você

 

Uma loira te chamando...

Pedi reforço de uma loira para ver se "ceitudo" se animam a ir à passeata do Movimento Superação amanhã (04) Rindo a toa

Sem mais, fiquem com Tabata Contri!

 

Escrito por Jairo Marques às 00h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Só desenhos!

"Zimininos", agora é de verdadchi... o Natal tá chegaaaando!!! surpreso

O post de hoje não tem falação do tio, deixo vocês com as figurinhas do nosso mais novo ilustrador, o Dio... Aêêê

Que interpretação 'ceistudo' fazem dos desenhos, heim?!

 

 

Escrito por Jairo Marques às 23h35

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O motora!

Eu tava pesquisando no baú do blog e botei reparo que nunca contei pro “ceistudo” como eu comecei a dirigir, né, não?

Até já escrevi sobre um perrengue que passei quando fui renovar a carteira (clica no bozo que eu conto Brincalhão), mas nunca sobre como aprumei o chifre da Kombi!  Então, pra atender um pedido da queridíssima Rebequinha Kim, lá vai:

‘Sinceridadchi’ eu num achava que ia conseguir virar motorista, não. Sem o movimento das pernas eu ia fazer como pra mexer nos diachos dos pedais de freio, das embreagem ... ?

Mas os comandos do carro é o mais simples de resolver. O povo das adaptação consegue deixar tudo no jeito, todos os pedais passam a ser acionados com as mãos e mesmo o pessoal mais arruinado das faculdades motoras consegue dirigir.

Fui pra auto-escola por insistência da minha mãe (neste ano, ela vai tá na Passeata do Superação aêêê! Muito feliz).

“Claro que você consegue, menino! Todo mundo consegue, porque é que você num vai sair dirigindo?!”

Aqui em São Paulo, agora, já existem um bom número de escolas que ensinam os ‘malacabados’ a pilotarem. Tá fácil! Quando eu tirei a minha habilitação, no tempo que guaraná vinha com rolha Rindo a toa, eram bem poucas...

Na primeira aula eu quase que desmaio de tanto ‘nelvoso’. Quando sentei no banco do motorista eu não via nada. Afundei. Mas nada que uma almofadinha (ai que deli Beijo) não resolvesse.

É fundamental que a altura do banco esteja bacana pro condutor. Os ‘matrixianos’ tendem a ser levemente encurvadinhos surpreso, o que pode afetar na hora de ter uma boa visibilidade. Porém, é tranqüilo de resolver.

Lembro que depois de duas aulas eu já tava mais serelepe que ‘minino’ na noite de Natal. O meu único e básico problema era que eu não conseguia mudar de faixa para ultrapassar ninguém... detalhe numa cidade que quase não tem carro como São Paulo... Muito triste

O medinho de dirigir passa rápido diante da independência que uma pessoa que usa cadeira de rodas ganha com um carro. Caraca, a partir daquele momento, sabendo conduzir uma Kombi, poderia ir pra todo lado, de forma mais ‘diboa’!

Claaaaro que minha condução tem mais ralado que jogador de futebol americano, né? Entorpecido Mas, em geral, até que dirijo bem.

Na prova prática final, quase que reprovo porque, vejam só, que coisa inédita: o fiscal queria me arrancar uma grana!!!

“Você fez a prova sem o cinto de segurança... não lembro de você ter colocado o cinto. Como a gente resolve isso, heim?”

O tio, que não nasceu ontem, nem anteontem, retrucou:

“Olha, seu moço, tenho certeza que estava com o raio do cinto. E, se eu não estivesse, o senhor cometeu um erro grosseiro e colocou minha vida em risco ao ver a suposta falha, né?”

Ele ficou meio pálido e me aprovou.. Entorpecido

Sou mega ultra blaster cuidadoso ao dirigir (afora com pilares e muretas inconvenientes Muito feliz). Penso sempre que, no caso de um acidente, a desvantagem vai ser sempre minha.

Ou vocês acham que, após dar um totó no carro da frente o cara vai ter paciência pra eu tirar a cadeira do carro, montar as rodas, passar pra cadeira e falar: “então, ferrou-se?”

Então sou prevenido, embora estar sujeito, como qualquer pessoa, a cometer uma barbeiragem é do jogo. Dirigir vale muito a pena!

O blog do tio ainda não pode dar um caaaarro, mas segue com tudo o concurso cultural para ganhar uma “handbike” da “handvikn”, zimininos!

Batam o olho nesse videozinho que mostra o quanto é gostooooso “bicicletar” com a mãos!

 Agora falta pouco tempo para encerrar as inscrições!

 Bora lembrar as regras:

- Responda, em forma de frase, desenho, vídeo, ilustração ou montagem a pergunta: Por que eu mereço uma handvikn de presente de Papai Noel?”;

 

 

- Valerão as respostas enviadas até às 18h do dia 15/12, para o e-mail jairo.marques@grupofolha.com.br, com o assunto “promoção da bike”, ou para o @assimcomovc, no Twitter;

 

 

- O concurso é aberto a todos os leitores do blog: matrixianos e infiltrados;

 

- Os vencedores serão divulgados no blog no dia 17/12;

 

 

- O primeiro colocado ganha uma handbike da Handvikn, com patricínio do Lucio Yamashita, totalmente de grátis.

 

 

- Os vinte melhores classificados na sequência terão um desconto de 33% na compra da bike, com valor parcelado em três vezes.

 

Para saber mais, clica no bozo! Brincalhão

* Imagens do google imagens 

Escrito por Jairo Marques às 23h59

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

De novo, às ruas...

É no sábado, dia 4 de dezembro, que o povo que peleja pra ver se o mundo e as pessoas tomam prumo e promovem mais acessibilidade nesse país vai deitar o cabelo para a Praça da República, aqui no centro de São Paulo, para a Sétima Passeata do Movimento Superação.

 

 

 

Há três anos, à minha maneira, ajudo a moçada da organização, a engrossar o público e a divulgar o quanto é importante mostrar a cara e ralar os pneus da cadeira de rodas, a borracha das bengalas ou das muletas, a gastar as patas do cão-guia, a forçar a bateria dos aparelhos auditivos ou mesmo somente a esfolar a sola dos sapatos por essa causa.

 

Não há, ‘zimininos’, ‘difinitivamente’, como diz minha tia Filinha, mudança social sem mobilização, sem pressão popular, sem algum esforço.

 

É uma delícia, falaí, quando uma demanda pessoal é realizada: pode ser aquela sunga cor-de-rosa que você queria para mostrar a bunda peluda no verão Bobo, pode ser levantar aquela grana pra poder assistir um jogo de futebol em Birigui, pode ser conquistar aquele gatinho desdentado, mas super mimoso, que você sempre quis...

 

 

Acontece, minha gente, que isoladamente nossas conquistas dificilmente vão mexer na história, vão criar uma nova realidade. Para que grande mudanças aconteçam, temos de estar ‘juntusemisturados’.

 

Vejo e leio diversas manifestações em prol da dominação do mundo por parte dos “matrixianos”, mas, infelizmente, não reparo tanto diálogo entre as iniciativas. Claro que quanto mais frentes de combate forem abertas, melhor será, mas defendo que tenha de haver um ponto de convergência, um ponto de encontro.

 

“E esse ponto qualé, tio Zairo?”. Pra mim, não pode ser o poder público. A esse cabe promover as demandas do povo, o que, como é sabido, não faz direito. Também não está na mão de associações de ‘malacabados’, pois cada uma delas tem uma demanda específica e fica complicado olhar para o todo...

 

Dessa maneira, eu sempre voto no Movimento Superação. Uma rapaziada cheia de graça na cara, cheia de um espírito de igualdade, cheia de uma emoção verdadeira em prol da melhoria para todos...

 

Meu bonezinho, meu bronzeado, minha patroa, meus amigos, meus leitores fiéis vão estar lá, é ‘di certeza’. Vamos mostrar a cara (e queimar um pouquinho também, porque tá queeeente Muito triste), sacolejar os esqueletos ao som dos show que rolar no Vale do Anhagabaú e gritar beeeem alto que queremos ‘entrar nessa Kombi” e dominar o planeta!

 

 

Sorte

 

Encontro do blog

 

“Zente”, tenho recebido várias mensagens perguntando se vai rolar encontro do blog depois da passeata. Bem, ‘dexo’ explicar pro ‘ceitudo’! Bem humorado

 

Por razões diversas, pessoalmente, nunca organizei os encontros, apenas os divulguei e levei meu corpinho sexy até os eventos!

 

Dessa vez, o que estou propondo é algo mais informal. Bora ‘nóitudo’, do “Assim como Você”, fazer barulho na Passeata do Superação e, depois, se sobrar algo da gente Rindo a toa, podemos comer um cachorro quente de salmonela que vende aqui no centro da city ou mesmo um churrasquinho de gato grego!

 

Se formos muuuuitos, podemos ir a algum shopping dar benção ao Papai Noel e tomar umas pingas em algum boteco, que tal?!

 

 

O que importa é a gente estar presente, transmitir e trocar esse carinho (uuuia) que sempre trocamos aqui nos coments do blog....

 

E ai, tão dentro?!

 

*Imagens do Google Imagens

Escrito por Jairo Marques às 00h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Jairo Marques Jairo Marques, 37, jornalista pela UFMS e pós-graduado em jornalismo social pela PUC-SP. Trabalha na Folha desde 1999. É colunista do caderno "Cotidiano".
Twitter Twitter RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.