Jairo Marques

Assim como você

 

Direito pela metade

Domingo vai ser dia de ver na TV, mais uma vez, o povo ‘malacabado’ sendo carregado escada acima em colégios eleitorais inacessíveis para ver se consegue chegar perto da urna e apertar os ‘butãozinho’.

Aquele monte de gente suando até o bigode e de muita boa vontade carregando cadeirantes, muletantes e estropiados em geral ladeira acima para “exercer a democracia”. Carente

 

 

A Justiça eleitoral até fez uma campanha para remanejar o povo “matrixiano” para locais que, supostamente, não há perrengues, obstáculos físicos a serem vencidos na hora de votar. Acontece que, acredito eu, ainda vai ter uma porção de gente desavisada, sem falar nos ‘dificiente’ de última hora, nos idosos, nos engessados…

 

A iniciativa do Tribunal Superior Eleitoral foi louvável, bacana mesmo, não dá pra espinafrar sem reconhecer um mérito. Mas o direito da pessoa com deficiência vai, de novo, ficar pela metade na hora de escolher os seus representantes.

 

As pessoas optam por seu lugar de votação de acordo com a sua conveniência – proximidade de casa, facilidade de chegar ao local, simpatia com o colégio etc – deficientes não tem escolha, vão votar onde é possível.

 

“Zente”, me abana que eu to desmaiando. Como eu posso ser obrigado a votar se os locais de votação não são obrigados a me dar condições de chegar até a urna? Se tem degraus pelo caminho, se tem calçada detonada, se não há indicações em braile dos locais das seções? Tonto

 

 

“Pô, tio, mas você quer um mundo perfeito… desse jeito num vai dar!”

 

Nem quero!!! Adoro um mal feito… Muito triste. Acontece que a gente precisa ter meios razoáveis para  cumprir nossas obrigações, ué!

 

Queria muito que as TVs, no dia da votação, não ficasse mostrando os dramas dos cadeirudos não. Elas poderiam mostrar os candidatos em locais inacessíveis e cobrar deles o compromisso pela acessibilidade plena.

 

O constrangimento tinha de ser inverso: “Seu Picirica, quantos votos o senhor vai perder por não ter rampa nesse colégio? Dona Maria das Couves, se a senhor for eleita, essa escola vai ter condições para todos irem e virem com liberdade?”

 

 

Infelizmente, nessa campanha, as propostas de inclusão tiveram pouquíssima divulgação e os candidatos nada foram cobrados por elas. O jeito, independentemente do eleito, vai ser a gente continuar como o grilo falante no ouvido dos políticos, mas “vamo que vamo”. surpreso

 

Para quem apoia a dominação do mundo por parte dos matrixianos, recomendo fortemente que pense em optar por candidatos que demonstrem interesse legítimo por promover mais igualdade de oportunidades, em todos os setores sociais, às pessoas com deficiência. E lembre-se, ser 'malacabado' não necessariamente credencia os candidatos neste sentido!  

 

 

Para vencermos uma “guerra”, é preciso ter bons generais! Uuuuuia….Beijo

 

Bom voto a todos e bom final de semana! Ah, e vai ser massa a partir de segunda (04)!!  O tio fará posts especiais voltados às “krianças”!!! Falando nisso, beijo nas crianças!

 

* Imagens retiradas do Google Imagens

Escrito por Jairo Marques às 00h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A resposta do "guverno"

Meu povo, pelo bem das ‘pluraridade’, publico hoje a resposta da “Caxa” em relação ao meu post da semana passada. Quem não leu, clica no bozo que eu conto tudo. Brincalhão

 

Eu poderia contestar ponto por ponto, mas vou deixar para que vocês mesmos façam juízo das justificativas... (ui, sentiram o veneno? Insatisfeito)

 

Essa história, já teve um novo capítulo, quando eu fui buscar os tais documentos... mas aí eu conto em outra “oportunidadchi”...

 

Sorte

 

Caro Jairo

 

 

A Caixa Econômica Federal agradece o espaço aberto e esclarece:

 

O fato de ser um banco do governo, como lembra o blog, a CAIXA tem plena consciência de que o maior patrimônio são os clientes. Por isso mesmo, busca continuamente melhorar, cada vez mais, a qualidade dos serviços prestados.

 

Quando um cliente não recebe o atendimento adequado, o empregado é reorientado por meio de treinamento específico. E isso vale também para os menores do programa Adolescente Aprendiz que trabalham na Caixa, como foi o caso da menor em questão.

 

Esse programa obedece à lei de aprendizagem (Decreto 5.598, de 2005 e Lei 10.097, de 2000) e tem como foco a inclusão social do adolescente de baixa renda, bem como a capacitação profissional em serviços bancários e administrativos, prática da cidadania e valores éticos.

 

Com relação à rampa, a CAIXA realizou obras de acessibilidade, em 2009, na entrada da agência. Acontece que, após essas obras, a Prefeitura de São Paulo reformou o calçamento daquela região, o que causou um rebaixamento do piso e, consequentemente, o desnível existente. Por conta das obras da prefeitura, a CAIXA teve que contratar novos projetos, que estão em fase de licitação, para se adequar novamente às normas de acessibilidade.

 

Quanto “àqueles aparelhos que detectam metais usados nos aeroportos”, cobrados pelo blog, informamos que a agência em questão dispõe, sim, de um detector de metal portátil, justamente para garantir a segurança e a comodidade dos clientes e facilitar o trânsito de cadeirantes.

 

No que se refere ao extrato da conta vinculada do FGTS, objeto da reclamação do cliente, a CAIXA disponibiliza aos clientes diversas formas de acesso, justamente para evitar que eles precisem se deslocar até uma das agências:

 

- Envio bimestral de extrato para endereço cadastrado pelo cliente;

 

- Via SMS, acusando qualquer movimentação na conta, caso o celular esteja cadastrado;

 

- Acesso, via internet, no sitio da CAIXA, para os clientes que possuem a senha do Cartão Cidadão, que é fornecida em qualquer agência da CAIXA, mediante apresentação do documento de identidade, carteira de trabalho e comprovante de residência;

 

- Com a posse do Cartão Cidadão, caso o cliente prefira se dirigir a uma agência da CAIXA, também é possível imprimir o extrato nos terminais das agências, com demonstrativos dos 6 últimos lançamentos;

 

- Somente para a impressão do extrato analítico é que o trabalhador faz a solicitação e a retira após 5 dias úteis. Pois, para esse tipo de extrato, são feitas pesquisas em diversas bases geográficas e elencados todos os lançamentos da conta vinculada. Daí o prazo dado, que é estipulado pela legislação específica do FGTS.

 

Atenciosamente

 

Assessoria de Imprensa

Caixa Econômica Federal

Escrito por Jairo Marques às 08h25

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Arrisque-se

Pense num objetivo que você gostaria muito de atingir ou num desafio que você adoraria ver cumprido. Agora comece a colocar sobre esse pensamento todas as razões razoáveis ou que considere totalmente impeditivas e que, supostamente, te bloqueiam de ir à frente, te fecham o caminho:

Não tem mais idade, tá véio? Tá gordo que nem porco na véspera do Natal e com peso demais para fazer? Não tem fôlego? Não tem grana? Não tem ânimo? Não tem inspiração? Não consegue sonhar?

“Zente”, toda vez que olho para trás e vejo o caminho que percorri, mesmo não andando, respiro bem fundo e passo a criar novos objetivos e, sobretudo, novas maneiras de conseguir atingi-los. Sou uma Pollyanna, admito, mas o mundo acontece quando você firma o desejo, a vontade.

Me lembro que quando era molequinho, eu tinha um desejo imenso para andar de roda-gigante. Acontece que na minha cidade de nascença, as ‘Trêlagoa’, mal tinha parque quanto mais uma roda gigante...

E foi durante uma das diversas vezes que fui a Brasília para me tratar, que lá havia um parque, lá havia uns amigos, lá havia eu, lá havia o sonho e lá havia o desejado brinquedo de girar beeeem para o alto...

O vídeo que “Silvetz Dutra Production” presenteia ‘ceistudo’ nesse dia de primavera é para que abram suas gavetas de planos empoeirados, destranquem do peito aquela aventura nunca realizada, e refaçam os projetos, acordem os sonhos...

O rapaz desse filminho, que teve paralisia cerebral, vai contagiar quem se arriscar a vê-lo realizando um grande sonho... Para os pessimista, peço que se concentrem nos movimentos que ele faz, nas expressões de garra, no respirar da conquista...  

 

Em tempo: Hoje tem coluna do tio na Folha! Beijo Ah, e pra quem precisa do link direto do vídeo, é só clicar no bozo! Brincalhão

Escrito por Jairo Marques às 00h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lula, Sílvio e o Teleton

Acho que ‘ceistudo’ acompanharam na semana passada o Silvio “Raraê” Santos indo à Brasília pedir pro tio Lula participar da abertura do Teleton neste ano, que será no comecinho de novembro...

Pelo que li nas imprensa, o Silvão aproveitou e fez aquilo que sabe de melhor: tentou levantar uma graninha com o presidente para a campanha deste ano. Pediu R$ 12 mil contos (em homenagem aos 12 anos do evento), mas saiu com as mãos abanando. Carente

O Lulão não se comprometeu com nada: nem se vai doar a grana (imagino que ele não tenha, afinal..) nem se vai participar do programa. Disse que ia pensar numa forma de participação...

Bem, o presidente, em tese, não tem de participar dessas iniciativas. Faz se quiser, né, não? Não é uma medida oficial, mas sim uma campanha privada para arrecadar fundos para a criação de hospitais de reabilitação, uma vez que o poder público é inoperante neste sentido (sentiram o veneno destilado nessa frase? Entorpecido).

Acontece, porém, que o presidente já se envolveu em causas diversas pelo puro prazer de gostar do assunto: Foi na festa dos cem anos do “Curintia”, participou de inaugurações de pracinhas de bairro de rico, dançou forró, fez um monte de comício mesmo não sendo candidato entre outras peripécias. Insatisfeito

Mas, em oito anos no poder, infelizmente, ele não veio nenhuma vez a público, de forma contundente, para manifestar ser favorável à causa da dominação do mundo por parte dos ‘matrixianos’ ou seja: nunca fez um discurso de apoio à acessibilidade e aos direitos do povo ‘dificiente’ que tivesse repercussão.

Longe de mim discutir aqui nesse espacinho lido por duas ou três pessoas os avanços ou não realizados pelo atual ‘guverno’, mas sinto que o grupo social dos ‘malacabados’ não foi devidamente olhado pelo presidente. Alguém é capaz de citar uma política nacional de inclusão? Alguém conhece o órgão federal de apoio ao deficiente?

Claaaro que, de certa maneira, se houve avanços na economia, se houve melhorias nas condições de vida dos mais pobres, houve reflexos na vida de quem quer que seja, acontece que, confesso a ‘vo6’, sempre esperei que o presidente fosse vir a público, uma hora ou outra, fazer um daqueles discursos inflamados pelo povo que puxa cachorro, que tem o corpo meio avariado, que num escuta, que baba um pouquinho...

Não respondendo de pronto ao convite do SS, pra mim, o presidente perdeu mais uma oportunidade de, assim como fez com outros grupos sociais tidos como “minorias”, dar uma mãozinha pra Matrix.

 E eu sempre insisto em escrever isso, o presidente não tem um dedo, logo não possui os movimentos plenos da mão esquerda, logo é meio do nosso time... Só, ainda, não entrou em campo de forma decisiva para jogar...

Tudo que acompanhei do presidente sobre os deficientes foram falas assistencialistas ou com caráter médico-terapêutico. Quando o Rio foi escolhido como sede das Olimpíadas de 2016, ele também, protocolarmente, citou os paraatletas.

Se o presidente se gaba de ter trabalhado para todos, pra mim, na boa, ou ele acha o povo ‘esgualepado’ é invisível ou ele nos esqueceu, pois nenhuma marca de conquista histórica para nós ele deixou, e ‘teje’ dito! Beijo

Caso sirva de alento para quem é engajado nessa causa de fazer um mundo onde todos possam ir e vir e sejam respeitados em suas diferenças, esse tio ‘véio’, o presidente da Matrix, montado em sua cadeira de rodas, vai estar lá nos Teleton tentando ajudar na arrecadação de “ricursos” para a AACD... Aêêêê!

Vou ficar, se tudo der certo, contando piada nos “twitter” e no próprio blog... Falta muuuito, mas, aos poucos, vou tentando cumprir um pouco da minha parte! E conto, como sempre, com as manifestações explícitas de apoio de vocês... ‘fexô’?! Legal

* Imagens retiradas do Google Imagens

Escrito por Jairo Marques às 00h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Jairo Marques Jairo Marques, 37, jornalista pela UFMS e pós-graduado em jornalismo social pela PUC-SP. Trabalha na Folha desde 1999. É colunista do caderno "Cotidiano".
Twitter Twitter RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.