Jairo Marques

Assim como você

 

Uma paradinha

“Zimininos”, vou dar uma sumidinha por uns dias (uuuia). Saio em férias a partir de amanhã e vou deitar o cabelo nas estradas! Convencido

 

A minha intenção é que, a partir do dia 15 de julho, faça um diário de viagem contando um pouquinho da minha nova aventura pra vocês. Qualé que é?

 

O tio vai lá pros “Estadosunidos” (“inzibiiiido!). Vamos agitar um pouco aquela terra, né?! Comprar uns “Aipode” pros primos, umas perfumes pras primas... Muito triste

 

 

Por lá, o mundo já é bem dominado por parte dos “matrixianos”. Cadeirantes, cegos, surdos e estropiados geral  possuem seus direitos garantidos e respeitados. Há acessos para todo lado e a pessoa com deficiência já garantiu um espaço importante na “civilização”.

 

Tentarei relatar os detalhes dos “furdúncios” que aprontarei lá pelas Nova York, pelos Miami da vida. Contar pra vocês como é ser "malacabado" na terra do tio San!

 

Enquanto isso, não percam a chance de participar do concurso! Vai haver novas viagens e, quem sabe, a próxima num será pros “exterior”?!

 

Um beijo nas crianças, se comportem e até a volta!

Escrito por Jairo Marques às 08h18

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Noveleiros

Pessoais, eu tava segurando esta informação pra divulgar mais para a frente, porém, a "concorrência" tá braba vou antecipar! surpreso

A nova novela da "Grobo", de Manoel Carlos, vai se chamar "Viver a Vida" e vai contar histórias de superação (uuuuia) e uma atriz boniiita interpretando uma cadeirante. Até ai, muita gente sá sabe. Mas... tchanannnn... há meses a produção do homem entrou em contato com o tio para pedir contato desse povo que virou personagem aqui no blog!

A ideia é que ao fim dos capítulos tenha sempre alguém contanto como conseguiu reinventar a vida, não necessariamente por causa da “malacabação”, mas também pela deficiência. Não sei dizer ao certo como será o formato, mas é mais ou menos, acredito eu, como em "Mulheres Apaixonadas".

 

Então, é bem possível que vocês vejam na telinha alguém que contou um pouco da sua vida aqui no “Assim como você”! Num é legalpracaramba.com.br?

Se o tio vai gravar? Ai eu num conto. Muito triste... Vão ter de aguardar o trem começar!

* Imagem retirada do Google Imagens

Escrito por Jairo Marques às 08h25

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

E esse verão que não chega nunca?

Povão, o post de hoje é inspirado em um texto do meu colega blogueiro e namoradeiro Luis Daniel Beijo, do “Reflexão Sobre Rodas”.

Vou contar uma verdade de graça pra vo6: eu num “guento” mais ficar encorujado, todo encurvado, dobrado por causa do frio. E no inverno a vida desse povo “malacabado” dá uma diferençada muito grande e a gente passa por uma sofridinha básica.

Como somos todos cheios de pinos, de chapas, de hastes de platina pelo corpo (a medicina conserta a funilaria, mas precisa de equipamentos Rindo a toa), reza a lenda que, com a temperatura mais baixa, esses troços reagem e a gente passa a ter dores pelo corpo.

Particularmente, eu não padeço muito de dores, mas, os meus cambitos passam por um processo intenso de “picoletização”. Num entendeu? Tá, eu explico porque eu sou “minino bão”, só por isso.

Como não movimento as pernas como os seres humanos comuns surpreso, o frio atua em tudo, na pele, na musculatura, nos ossos e ai, babau, quase que congela o tio. E os pés? “Zente”, quando percebo os danados tão até roxinhos (olha que meigo Com vergonha) de tanto que tão gelados.

Quando era moleque e tinha a “minha santa” cuidando de mim o tempo todo, não raro ela colocava bolsas quentes nas minhas pernas e pés para conseguir reaquecer. O “xodadis” da minha mama, viu. Carente

Atualmente, eu embrulho tudo em meias grossas, cobertas, edredons. Mas, às vezes, demoram horas para esquentar. E ai tem que ficar fazendo “maxagi” pra ajudar a quebrar o gelo. A sensação é bem ruim, viu?

 Para os “matrixianos” que não possuem sensibilidade, o lance é ainda mais “compricoso”. Como eles perdem, algumas vezes, a noção de que os cambitos tão friopracaramba.com.br podem sofrer até complicações de circulação.

Se você por ventura encostar  nas pernas ou nos pés de um cadeirante (ui, delícia) e sentir tudo muito gelado, não se acanhe em avisá-lo.   

O ideal para os “mamulengões” (povo com maiores restrições de movimento) é fazer uma fisioterapia para agilizar a musculatura e ficar menos exposto às conseqüências do clima.

Praticar esportes também ajuda bastante a deixar o corpo menos vulnerável aos efeitos do inverno. Ah, claro, agarrar a mulherada também é bastante positivo Muito triste. (Pinga, no meu caso, é fundamental oficorsi)

Outro inferno que vivo no frio é com a danada da cadeira de rodas. A bicha, que é feita, em geral, de material que absorve parcialmente a temperatura, passa de cavalo pra lagartixa: esfria que é uma beleza Triste.

Imagine você acordando cedo (no meu caso, bota cedo nisso, eu praticamente acordo o galo pra cantar Rindo a toa) e vai se transferir da cama pra cadeira, todo quentinho, e encosta seu popo, seus braços, suas mãos num treco gelado?! Chorou?

Bem, ai você se agasalha todo, fica “ingual que nem” uma cebola, cheio de camadas. Beleza, vai tocar a cadeira, vai. É o casaco que enrosca nas rodas, é a manga da jaqueta que toca nos pneus, é o cachecol que prende nos raios e quase te mata sufocado... Êh, vidão é a nossa de "matrixano". Muito triste 

Talvez o ideal seja eu comprar um aquecedor aqui pra casa para conseguir ficar menos preguiçoso e padecer menos com o inverno. E vou te contar, viu... aqui é frio de lascar. É que moro num descampado sem fim e numa das regiões mais geladas da city.

Bem, enquanto o verão num chega, o blogueiro vai falhando nos posts pra mode ficar bem encolhidinho aqui no frio! Bem humorado

* Imagens retiradas do Google Imagens

Escrito por Jairo Marques às 00h06

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A sua viagem dos sonhos

No começo da semana passada, contei um pouco como foi uma viagem “maraviwonderful” que fiz à Espanha, país que dá exemplo em promover a acessibilidade e que tais...  Mas, não dá pra ficar tomando sorvete na frente de meninos “lombriguentos” sem tomar uma atitude, concordam? surpreso

 

Então, tcha nammmmm... tenho uma surpresa para todo mundo que ficou com vontade de dar uma “viajadinha” ou um “viajandão”, fica a gosto do cliente! Calma, sossega que eu vou explicar, mas só porque eu sou um “minino bão” e viajado (pode dizer, pode dizer que sou “inzibido”).

 

Com diz aquela música da Xuxa, “Imagine...” (gente, to meio surtado, hoje, né? Muito triste) um ‘malacabado’ conseguir fazer um tour com tudo dando certinho, fazer turismo, que é um direito de todo cidadão, de uma forma relax, sem ficar na pilha de que algo não vai dar certo... Tá achando que isso só vai rolar depois da dominação do mundo por parte dos matrixianos?

 

Nem é! Agora, em São Paulo, existe uma agência de turismo que está se propondo a ser especialista em dar aquela “hand” para esse povo sem perna, sem braço, muletante, puxador de cachorro, que não escuta, mas quer viajar pelo Brasil e pelo mundo de uma forma tranquila.

 

 

Os “pessoais” pensam em tudo: nos passeios, no hotel, no translado, nas dicas do que fazer. Muita gente com deficiência nunca viajou com medo de não conseguir sevirar.com.br. E realmente num é fácil encarar um mundo que é hostil às diferenças. “Beleza, véio doido, mas eu sou tetrão, mamulengão e preciso de assistência especial, de alguém do meu lado pra ajudar a tocar os pernilongos. Entorpecido Eu faço o que, choro?”.

 

A agência também dispõe de profissionais que, garante ela, são habilitados para te dar aquele help. Todos os roteiros que eles oferecem foram testados. E, caso você queira ir a um lugar fora da agenda deles, eles irão caçar a forma mais viável pra o “matrixiano” num padecer (muito, porque um pouquinho a gente já tá vacinado Rindo a toa)

 

Agora, senta e fecha a boca pra num babar no teclado. Advinha quem vai criar o slogan da Accessible Tour? Ocê, nego!!! surpreso

 

Calma, calma... quem criar a melhor frase... ai, ai... vai viajar de GRÁTIS!!!! Com os próprio acompanhante!!!!  Serão duas opções a escolha do ganhador: um final de semana no Rio de Janeiro (ai, gzuis, aquelas praias, aquelas ‘minina’ das Ipanema Muito triste), ou um final de semana em Foz do Iguaçu (ôh, pai, as cataratas, o verde, o Paraguai ali do ladinho Muito triste).

 

 

As regras tão aqui em baixo!!!! Desanimado

Escrito por Jairo Marques às 00h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vamos às regras:

 

Quem pode participar? Todo mundo. Matrixianos (pessoa com deficiência física ou sensorial) e infiltrados! (pessoas que não tem nenhuma deficiência, mas se empenha para que o mundo seja mais pleno para todos!)

 

"Infiltrado poooode, tio?" Pode, maaaaas... caso o vencedor seja uma pessoa sem deficiência, NECESSARIAMENTE, o acompanhante precisa ser um “malacabado”. A ideia é fazer esse povo viajar, então, assim, a gente não exclui ninguém, mas mantém o propósito do concurso!

 

Pra concorrer, é preciso criar um slogan de até cinco linhas para a Accessible Tour. Você pode participar com quantas frases quiser.  Mas cada criação deve estar em um email diferente. O título da mensagem tem de ser: “A viagem dos meus sonhos” e precisa chegar impreterivelmente até o dia 31  de julho no email jairo.marques@grupofolha.com.br. Coloque seu nome, endereço e um telefone de contato.

As frases criadas serão enviadas para cinco jurados que estão espalhados pelo país e pelo mundo e só serão conhecidos no final da promoção. Eles irão escolher cinco slogans e um deles será o premiado.

Os diretos da frase ganhadora, que poderá ser modificada, ficarão cedidos para a agência que promoverá a viagem e ficará responsável pelos custos.

Contestações e dúvidas ausentes das regras e dos detalhes da viagem vão ser sanadas pelo blogueiro (o tio mesmo) e  pela agência.

O ganhador fica no direito de transferir sua viagem apenas e exclusivamente para uma pessoa com deficiência, que poderá manter o acompanhante e demais direitos, desde que respeite as datas e critérios estabelecidos.

O acompanhante irá ficar no mesmo apartamento que o ganhador, que deverá usar o prêmio entre 10 de agosto e 30 de outubro (não valido para  feriados , feiras,  congressos e estará sujeitos a disponibilidade). Apos confirmada a viagem não serão permitidas alterações ou cancelamentos, pois isso implicará na perda do premio.

 

Mas o que vai ganhar, direitinho?

Se escolher a viagem para o Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

Passagem aérea ida e volta em classe econômica promocional 

Duas noites de hotel categoria turística com café e taxas; traslados de chegada e saída (ninguém via ficar perdido que nem cachorro que cai do caminhão de mudança surpreso)

City tour pelo centro histórico e praias;

ingresso para o corcovado e para o pão de açúcar

 Se escolher Foz do Iguaçu:

 

 

 

 

 

Passagem aérea ida e volta em classe econômica promocional.

Duas noites de hotel categoria turística com café e taxas; traslados de chegada e saída.

Passeio pelas cataratas brasileiras, pelo Parque das Aves, pela hidrelétrica de Itaipu e pelas Cataratas Argentinas.

 

 

 

 

Então, "zente", tô contente em promover esse concurso. Deixo claro que não há nenhum acerto financeiro por ele. É mesmo uma forma de fazer esse povo que nunca teve a "oportunidadchi" de viajar a passeiro, sentir o gosto bom de conhecer um lugar novo! Conto com a participarção e divulgação de todo mundo. Uhrúúúú

 

* Imagens retiradas do Google Imagens

Escrito por Jairo Marques às 00h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Jairo Marques Jairo Marques, 37, jornalista pela UFMS e pós-graduado em jornalismo social pela PUC-SP. Trabalha na Folha desde 1999. É colunista do caderno "Cotidiano".
Twitter Twitter RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.